Marketing de conteúdo

marketing-de-conteúdo
O marketing de conteúdo pode atrair clientes, relacionar, fidelizar e aumentar as vendas. Você já sabe como fazer? Aprenda tudo sobre marketing de conteúdo

Marketing de Conteúdo: Aprenda como fazer

O marketing de conteúdo tem sido uma das práticas com melhor desempenho para atrair visitantes, vender produtos, serviços e principalmente relacionar com a marca.

Esta estratégia de marketing consiste em entregar material informativo rico, retirando dúvidas e auxiliando as pessoas. E como isso irá refletir positivamente no seu negócio? Através de uma estrutura de funil é possível nutris os visitantes e conseguir despertar o interesse em seus produtos/serviços, criar autoridade e muito mais.

Lembre-se, motores de buscas, redes sociais e todo o sistema online valorizam os sites que trabalhem com marketing de conteúdo, atribuindo autoridade, então comece agora mesmo.

Veja o que é e como fazer marketing de conteúdo de forma efetiva e bem sucedida.

O que é marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é toda a forma de que envolve criação e compartilhamento de informações ricas, seja através de texto, imagem, vídeo, sons, entre outros, visando auxiliar outras pessoas, atrair clientes e educar sobre aquele nicho de mercado.

Tem sido visto como uma forma de engajar, relacionar e fidelizar clientes, já que não se está oferecendo diretamente um produto ou serviço, mas sim ajudando com informações relevantes.

Outro fator que torna o marketing de conteúdo um verdadeiro sucesso é o fato de que as pessoas estão buscando pelo seu conteúdo e não você oferecendo a elas, como é o caso dos anúncios, o que aumenta o seu potencial de crescimento e de ser bem recebido por estes consumidores.

Vantagens do marketing de conteúdo

vantagens-marekting-conteudo
O marketing de conteúdo oferece diversas vantagens como atrair clientes e reduzir gastos

Os tempos mudaram, as pessoas tem acesso a muita informação e tomam suas decisões antes mesmo de ir até uma loja. Quer um exemplo clássico? Quando você deseja comprar um eletrodoméstico, você procura na internet: Qual é o melhor aparelho eletrodoméstico?

Hoje, a maior concentração de tráfego para sites decorre dos motores de busca (Google, Yahoo, Bing) e redes sociais (Youtube, Facebook e Twitter), a questão é, como conseguir direcionar este tráfego?

O marketing de conteúdo atua exatamente desta forma, atraindo pessoas interessadas no seu nicho, as quais, potencialmente, podem vir a adquirir seu produto ou serviço.

Outra vantagem é a possibilidade de ranquear um grande número de palavras chaves com conteúdos. Dificilmente o site da sua empresa, sem marketing de conteúdo, terá uma quantidade de visitas orgânica alta.

Perceba, o potencial consumidor tende a ter resistência e objeção quando alguém simplesmente oferece um produto, contudo, quando de forma indireta e sútil (marketing de conteúdo), tem-se uma maior aceitação, sem contar o fato de poder se tornar autoridade no assunto, o que maximiza as conversões.

Listamos algumas das principais vantagens do marketing de conteúdo:

  • Autoridade;
  • Visibilidade;
  • Fidelização;
  • Mensuração de resultados;
  • Engajamento;
  • Viralidade em redes sociais;
  • Educa os consumidores;
  • Cria branding para a marca;
  • Diminuição de custos;
  • Criação de ativo;
  • Gera confiança;
  • Vantagens competitivas;
  • Atração de consumidores;
  • Venda de forma sútil e com menos objeções;
  • Aumento de receita (70% processo de compra acontece antes do contato com a empresa, é na busca de informações e educação do cliente);

O que achou? Estas são apenas algumas das vantagens, você perceberá ao trabalhar com marketing de conteúdo muitas outras.

Onde veicular o conteúdo?

O conteúdo pode ser veiculado em qualquer lugar, tanto online como offline.

Por exemplo, uma palestra gratuita é uma forma de marketing de conteúdo, pois está entregando valor às pessoas, assim como um webnário online.

Confira alguns dos ambientes que pode ser trabalhado o marketing de conteúdo:

  • Facebook;
  • Youtube;
  • Twitter;
  • Instagram;
  • Blog;
  • Sites;
  • Panfletos;
  • E-mails;

Perceba, qualquer mídia que seja possível veicular um determinado conteúdo pode ser utilizada para fins de marketing de conteúdo, contudo, o objetivo principal é focar na internet, devido a possibilidade de mensuração e o baixo custo para as campanhas.

Os 3 Estágios do Marketing de Conteúdo

Dizemos que todo o sistema de marketing de conteúdo contempla 3 estágios, ou seja, etapas que o cliente terá de passar até comprar um determinado produto.

Cada etapa pode ser considerada um objetivo, por exemplo, conscientização. Muitas marcas buscam educar as pessoas sobre os seus produtos para reduzir os custos com funcionários que precisam estar sempre à disposição para solucionar problemas ou explicar sobre o produto. Também, é muito utilizada para lançamento de produtos no mercado, tornando-os conhecidos.

1º Estágio – Conscientização

É o primeiro contato que o usuário tem com sua marca, empresa ou produto. Ele passa a conhecer, saber da existência. Pode ser vista como uma propaganda ou publicidade.

Hoje, mais de 15 milhões de consumidores afirmam que pesquisam em mídias sociais online antes de efetuar uma compra. Manter sua empresa na internet e focar na conscientização já pode aumentar o seu faturamento.

Para desenvolver a conscientização, trabalhar com blogs, conteúdos de topo de funil, redes sociais para que as pessoas visualizem sua marca (obter curtidas na página da empresa, por exemplo), são as opções mais viáveis.

2º Estágio – Avaliação

O usuário conhece sua marca, o que não significa que acredita ou considera uma opção de empresa para vir a negociar. Por isso existe o estágio de Avaliação.

O objetivo é fazer com que o usuário conceda credibilidade à sua marca para resolver os problemas derivados do seu nicho. Esta é uma etapa fundamental para quem objetiva vender serviços ou produtos pela internet.

Sem uma avaliação positiva da marca, o usuário não irá ao 3º estágio, a conversão através do marketing de conteúdo.

Para desenvolver credibilidade e confiança, aposte em conteúdos ricos, de maior valor. Exigirão mais trabalho e aprofundamento, o que significa se tornar uma autoridade no assunto.

Exemplos de conteúdos que podem servir para o momento de avaliação:

  • E-books;
  • Vídeos e vídeos tutoriais;
  • Pequenos webnarios;
  • Tira-dúvidas;
  • Curso gratuito;
  • Conteúdos de blog específicos e aprofundados;

Lembre-se, o conteúdo da avaliação precisa ser específico, ou seja, os temas devem ser limitados.

O que não fazer: 10 dicas para comprar um carro | Raças de cachorros

O que fazer: Como escolher carros da Fiat que não dão manutenção | Labrador: 10 dicas para treiná-lo.

  1. Estágio – Conversão

Como o próprio nome já diz: conversão é gerar vendas, tornar aquele visitante em um cliente. Nesta fase o usuário está preparado para efetuar uma compra ou lhe pedir um orçamento, mas, o que está faltando para fazer isso?

Aqui você deve retirar objeções. Ou seja, faça uma pesquisa de quais são os motivos que seu público alvo deixa de comprar e demonstre que, no seu caso, estas objeções não existem.

Também, crie uma poderosa carta de vendas.

Foque seus esforços em tornar seus consumidores em verdadeiros fãs, quando você consegue fazer isso, as compras acontecem naturalmente, pois você rebaixa o senso crítico e objeções, passando a ser dono da autoridade e confiança absoluta.

Funil de Marketing de Conteúdo

funil-marketing-conteudo
Estruturar corretamente o funil de marketing de conteúdo pode levar ao sucesso das conversões

A estrutura do marketing de conteúdo dentro de um site precisa estar correta, e digo mais, correta desde o início.

Ouço frequentemente empreendedores que reclamam da taxa de conversão do seu site, possuem milhares de visitas, mas, não vendem. Isso acontece porque estão fazendo errado e deixaram de lado o funil de marketing de conteúdo.

O funil contém 3 partes:

  • Topo: conteúdos gerais e com boas buscas sobre o nicho;
  • Meio: conteúdos específicos (e-books, posts longos ou até mesmo vídeos de 5 a 8 minutos);
  • Fundo: conteúdos específicos e de grande valor, voltados para que o consumidor resolva efetuar a compra (palestras, webinários, curso gratuito e etc);

Manter esta estrutura correta fará com que o consumidor “caminhe” entre o seu funil corretamente e aumente a taxa de conversão.

Pode-se perceber se uma fase do funil está errada através das seguintes dificuldades:

Poucas visitas: Caso você esteja com poucas visitas no seu site/blog, é provável que o seu topo de funil esteja errado, ineficaz, pois são os conteúdos geradores de tráfego;

Visitantes não voltam ou rapidamente fecham a página: O conteúdo de meio de funil é responsável pela credibilidade, ora, se os visitantes não estão se identificando ou “gostando” da página, isso significa que a autoridade e credibilidade estabelecida é baixa;

Baixa conversão: A pouca conversão pode derivar ou dos conteúdos de fundo de funil ineficazes, como uma carta de venda ruim ou não retirada das objeções, como também do conteúdo de meio de funil, já que as pessoas não enxergam autoridade na sua empresa.

Para saber qual das duas etapas do seu funil está errada, verifique o acesso à página de vendas, supondo que as pessoas estejam indo até as páginas de venda e não comprem, significa que é o fundo de funil que está errado.

Comece agora mesmo a fazer o marketing de conteúdo no seu negócio e se surpreenda com os resultados! Comente.